Rádio Juliano Luz

Em meio a protestos, rede pública no DF volta 100% presencial


Alunos da rede pública do Distrito Federal retomam nesta quarta-feira (3) as aulas de forma 100% presencial. Segundo a Secretaria de Educação, a expectativa é de que 460 mil estudantes, de 686 unidades de todo DF, retornem para reta final do ano letivo de 2021.  

Desde agosto os alunos já estavam indo à escola em esquema híbrido, com semanas alternadas entre aulas remotas e  presenciais. “Nossos jovens passaram por um período muito difícil durante a pandemia, e agora chegou a hora de recuperar as perdas. Não temos um minuto a perder”, afirmou a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

Com o mesmo número de alunos de antes da pandemia, as escolas terão regras a cumprir. Entre as exigências está o uso obrigatório da máscara, mesmo em áreas abertas e aferição de temperatura na entrada. Além disso, haverá escalonamento de horários de intervalo, refeições, entrada e saída de alunos, utilização de ginásios, bibliotecas, pátios e parquinhos. Também será cobrado distanciamento entre os alunos de, no mínimo, um metro em corredores e áreas de lazer.

Protestos

A retomada ocorre em meio a protestos do Sindicato dos Professores (Sinpro-DF). Para o órgão, que programou paralisação ato da categoria para hoje, a medida coloca em risco a vida de professores, alunos e de toda a  comunidade escolar. ” Não tem a menor condição do retorno 100% presencial com salas superlotadas, sem ventilação adequada e sem os alunos estarem vacinados”, afirma o diretor do Simpro, Samuel Fernandes.

Segundo a Secretaria de Educação, professores que aderirem ao movimento desta quarta-feira terão o ponto cortado.



Agencia EBC