Rádio Juliano Luz

Fãs desolados se despedem de Marília Mendonça em velório


Uma fila quilométrica com milhares de fãs está formada para acesso ao Goiânia Arena, ginásio onde ocorre o velório da cantora sertaneja Marília Mendonça e de seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho. Estima-se que cerca de 100 mil pessoas irão transitar pelo local. A capacidade do ginásio Goiânia Arena, em sua lotação máxima, é de 15 mil, o que não deverá ser atingido devido aos protocolos sanitários de prevenção à covid-19.

O velório, que teve início por volta de 13h,. O sepultamento, às 17h30, contará com a presença apenas de familiares. A despedida movimenta fãs desolados. Jéssica Oliveira passou a noite na porta do ginásio se preparando para se despedir. Ele conta que chegou ao local às 22h de ontem (5).

“Eu madruguei aqui. Trouxe café, água, cobertor”, disse em entrevista à TV Brasil Central, emissora pública vinculada ao governo de Goiás e afiliada à TV Cultura. “Até seis da manhã não tinha ninguém. Aí as pessoas começaram a chegar. É um impacto grande de mais. Demorou muito pra ficha cair”, acrescentou Jéssica.

Há registro da presença de fãs que viajaram mais de 100 quilômetros para marcar presença. Ketholyn Vitória diz que ainda é muito difícil acreditar. “Ontem passei o dia escutando música dela. Quando fiquei sabendo, caí aos prantos. Chorei a noite inteira”, relatou à emisora goiana. “É um pesadelo. Parece que vamos acordar e ter ela de volta fazendo seus shows”, disse Tauan Pereira, que também foi ouvido pela TV.

No auge de seu sucesso e movimentando multidões em suas apresentações, Marília Mendonça morreu ontem (4) aos 26 anos após sofrer um acidente de avião. Ela se deslocava para a cidade de Caratinga (MG) onde a cantora faria um show à noite. Todos os cinco tripulantes morreram. Além da cantora sertaneja e de seu tio, estavam na aeronave seu produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o co-piloto Tarciso Pessoa Viana. Investigações para apurar as causas do acidente já estão sendo conduzidas pela Polícia Civil de Minas Gerais e pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão do Comando da Aeronáutica.

Sua morte comoveu a comunidade de artistas e também diversas autoridades brasileiras, que deixaram mensagens de pesar nas redes sociais. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, decretou luto oficial de três dias. A cantora deixa seu filho Léo, que fará dois anos no próximo mês. Ele é fruto de seu relacionamento com o cantor Murilo Huff, de quem se separou em setembro deste ano. “Eu ainda não tenho palavras que consigam expressar a dor que eu sinto no peito agora, mas passo aqui para agradecer à todas as mensagens de apoio e preocupação comigo e com o Léo”, escreveu Huff, nas redes sociais.

Ônibus com equipes de vários artistas estão estacionados nos arredores do ginásio. Marcam presença no velório outros nomes do sertanejo como Henrique e Juliano e Di Paullo e Paulino. Coroas de flores são assinadas por Zezé di Camargo, Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone, Maiara e Maraísa, Zé Neto e Cristiano, entre outros.



Agencia EBC